Bolsonaro cobra centrão e diz que exagerou ao chamar alunos de ‘idiotas úteis’

Após exaltar os manifestantes que foram às ruas neste domingo (26) em defesa do governo, o presidente Jair Bolsonaro disse ter exagerado ao chamar de “idiotas úteis” os participantes dos protestos contrários ao bloqueio de recursos da educação no último dia 15, principalmente alunos e servidores da área. 
… (05/26/2019 – 22h50)

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Cinco perfis psicológicos conforme nossa relação com o dinheiro

Carregando imagem...

Embora na nossa cultura o dinheiro seja quase um tabu, um assunto sobre o qual muitos evitam falar, certo é que o dinheiro fala de nós. A forma de usá-lo revela se somos reflexivos ou impulsivos. As coisas com as quais gastamos mostram nossas prioridades vitais. Segundo o espanhol Joan Antoni Melé, que promove a ética nos bancos e a economia consciente, o extrato bancário permite fazer uma radiografia das motivações da pessoa e dos seus pontos fracos. Esse é um dos temas abordados em Money Mindfulness, um ensaio de Cristina Benito que foi traduzido a sete idiomas (não ao português). A economista traça cinco perfis psicológicos conforme nossa relação com o dinheiro.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Ascensão dos Verdes e liberais freia o avanço da extrema direita nas eleições europeias

Carregando imagem...

A segunda projeção de cadeiras publicada pelo Parlamento, pouco depois das 21h deste domingo (16h no horário de Brasília), outorga 177 ao PPE (221 em 2014), em comparação com 147 para os Socialistas e Democratas (S&D), a segunda formação mais votada (191 em 2014). As legendas eurocéticas totalizam 172 lugares, cerca de 25% dos 751 assentos do Parlamento. Uma cifra distante do temido 33%, com a qual poderiam aspirar a obstruir a máquina do Legislativo, mas considerável, já que sua presença se consolida em vários países grandes da UE.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

França castiga Macron e dá a vitória a Le Pen nas eleições europeias, indicam as primeiras projeções

Carregando imagem...

Os franceses castigaram Emmanuel Macron neste domingo com a primeira derrota eleitoral de sua carreira, e concederam a Marine Le Pen uma vitória que a reafirma como uma força central na França, de acordo com as primeiras projeções. O Agrupamento Nacional (RN, na sigla em francês) – a nova marca do antigo partido de extrema direita Frente Nacional – venceu as eleições europeias com um resultado entre 23 e 24% dos votos. A lista de candidatos macronistas ficou em segundo, com 22 a 22,5%. O sucesso da lista dos ecologistas, na terceira posição, e o desastre da direita tradicional de Os Republicanos são as surpresas da eleição.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O líder e eu (e ninguém no meio)

Carregando imagem...

Um dos tantos fenômenos imparáveis trazidos pela revolução digital se chama desintermediação. É o que nos leva a reservar voos e hotéis sem passar por uma agência de viagens, e a ter conta corrente sem pisar numa agência bancária. É o que permite que marcas vendam roupas na Internet sem precisar de loja alguma, e que a Netflix produza cinema sem projetá-lo em salas de cinema. A desintermediação poupa custos e incomodidades a empresas e usuários, claro, mas deixa vítimas evidentes: as agências de viagem, as agências bancárias, as lojas de roupa, as salas de cinema. O cliente sempre tem razão. Nos Estados Unidos, soam os alarmas pela velocidade com que fecham os centros comerciais, que em muitos lugares são o verdadeiro centro, a praça das pequenas cidades que não têm forma de cidade, e sim de urbanizações espalhadas entre as rodovias.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais