MG2 – Edição de segunda-feira, 09/03/2020

Fonte: MGTV 2ª Edição em 09/03/2020 às 21:00 h

Carregando imagem...

MG2 – Edição de segunda-feira, 09/03/2020
Esta edição mostra que a Polícia Civil investiga o uso indevido de imagens de mulheres e adolescentes de Juiz de Fora nas redes sociais. Um incêndio destruiu uma fábrica de móveis em Ubá. Confira também uma reportagem que mostra a desigualdade de gênero no mercado de trabalho em Juiz de Fora.
Tempo: 18:51

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Projetos e ligas acadêmicas da UFJF-GV promovem ação social em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Fonte: UFJF em 09/03/2020 às 20:30 h

Carregando imagem...

No bairro São Raimundo, as atividades foram realizadas pelo Nifram, em parceria com outros órgãos. (Foto: Pedro Hiago)

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o campus Governador Valadares da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF-GV) realizou uma série de atividades na cidade, no último sábado, 7. Os bairros São Raimundo e Turmalina foram beneficiados com serviços nas áreas de saúde, lazer e cidadania.

O Núcleo de Integração e Fortalecimento da Rede de Atendimento à Mulher Vítima de Violência (Nifram) foi o responsável pelo evento realizado no São Raimundo. De acordo com a coordenadora do projeto de extensão, apesar de possuir como objetivo principal ‘conscientizar as mulheres sobre a violência doméstica’, a ação foi direcionada para toda a família. ‘A ideia é fazer com que a comunidade perceba que essa questão está na grande maioria dos lares e que a gente está junto para tentar ajudar as famílias a resolverem’, explicou a professora da UFJF-GV, Juliana Goulart.

Quem compareceu à unidade de Saúda da Família do bairro São Raimundo teve acesso a serviços palestras, testes de glicemia, HIV e hepatite, corte de cabelo, maquiagem, aferição de pressão, avaliação nutricional, orientações sobre saúde bucal e expedição de carteira de identidade.
Continue lendo “Projetos e ligas acadêmicas da UFJF-GV promovem ação social em comemoração ao Dia Internacional da Mulher”

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

MEC oferece cursos para mulheres em situação de vulnerabilidade

Fonte: Educação :: AgBrasil | Da Agência Brasil em 09/03/2020 às 20:30 h

Os institutos federais vinculados ao Ministério da Educação (MEC) vão abrir 5,4 mil vagas em cursos de formação profissional para mulheres em situação de vulnerabilidade em quatro estados de três regiões do país: Amapá e Rondônia (Norte), Maranhão (Nordeste) e Minas Gerais (Sudeste).

Os cursos serão ofertados nos próprios institutos, de acordo com as necessidades educacionais e econômicas de cada região. As turmas terão início de março até a primeira quinzena de maio. A expectativa do ministério é expandir os cursos para outras regiões.

Cursos

No Instituto Federal do Amapá (IFAP), serão ofertadas 520 vagas para mulheres ribeirinhas, negras, quilombolas e indígenas. Para 2020, a instituição vai promover cursos de microempreendedora individual, operadora de resíduos sólidos, promotora de vendas e operadora de máquinas e resíduos agrícolas.

O Instituto Federal de Rondônia (IFRO) oferece 600 vagas para os cursos de cuidadora infantil, de idosos, padeira, esteticista facial, maquiadora e operadora de processamento de pescado.

O Instituto Federal do Sul de Minas disponibiliza 1.800 vagas para copeira, costureira, cuidadora de idosos, depiladora, garçonete, informática, entre outros.

Já o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) tem 2.490 vagas para cursos de auxiliar administrativo, operador de pescado, balconista de farmácia, entre outras opções.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Melhor repórter investigativa: Daniela Arbex vence Troféu Mulher Imprensa

Fonte: Tribuna de Minas | Tribuna em 09/03/2020 às 20:00 h

Carregando imagem...

Daniela Arbex: ‘Quero fazer do jornalismo um instrumento de não-silenciamento e visibilidade para questões prioritárias, humanitárias, sensíveis e necessárias’ (Foto: Fernando Priamo)

O talento e a competência da jornalista juiz-forana Daniela Arbex foram reconhecidos uma vez mais pelo Brasil. Divulgado na tarde desta segunda-feira (9), o resultado da votação do Prêmio Mulher Imprensa aponta Daniela como a melhor repórter investigativa do país. A votação foi aberta, e a juiz-forana recebeu 36% dos votos, à frente de Patrícia Campos Mello, do jornal ‘Folha de S.Paulo’, que ficou com 30,7%. Ainda participaram, na mesma categoria, as repórteres Andrea Dip, da Agência Pública, com 12%; Bela Megale (O Globo/Época), com 11%; e Thaís Bilenky (Revista Piauí), com 10,2%.

”Fiquei duplamente feliz.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais