Agir contra o destino – Antônio Medina Rodrigues

Fonte: Vídeo, Café Filosófico | Café Filosófico CPFL em 16/01/2020 às 11:30 h

Clique na imagem para ver o vídeo.

A ideia de fatalidade introduziu-se na cultura ocidental através da tradição grega. Com os desígnios dos deuses, o homem nada podia fazer a não ser contemplar impotente o que lhe havia sido destinado. Neste contexto, tentar agir contra o destino era colocar-se contra a ordem natural e divina, inalterável em princípio, e então restava ao homem revoltar-se inutilmente.
Porém, ainda na cultura grega, surge uma possibilidade do homem cuidar do próprio destino. Aos poucos, os gregos foram abandonando a ideia de um destino inalterável, comandado pelos deuses e passaram a reconhecer na ação um meio de conduzir e lidar com os acontecimentos da vida. Baseando-se nos elementos da tragédia grega, o professor de literatura grega Antônio Medina Rodrigues fala sobre o tema ‘Agir contra o destino’.

Programa exibido em 2005.
Inscreva-se no canal e clique no sininho para ser notificado das novidades!
Siga as redes da TV Cultura!
Facebook: https://www.facebook.com/tvcultura”>https://www.facebook.com/tvcultura
Twitter: https://twitter.com/tvcultura”>https://twitter.com/tvcultura
Instagram: https://www.instagram.com/tvcultura/”>https://www.instagram.com/tvcultura/
Site: https://tvcultura.com.br/”>https://tvcultura.com.br/
Siga o Instituto CPFL
– Facebook: https://www.facebook.com/institutocpfl”>https://www.facebook.com/institutocpfl
– Twitter: https://twitter.com/cafe_filosofico”>https://twitter.com/cafe_filosofico
– Site: http://www.institutocpfl.org.br/”>http://www.institutocpfl.org.br/

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais