Na 2ª fase da Unicamp, redação pede roteiro de podcast ou crônica sobre machismo

Fonte: Educação :: Folha de São Paulo em 12/01/2020 às 21:30 h

A segunda fase do vestibular da Unicamp começou de forma inovadora. Pela primeira vez os alunos tinham que escolher entre duas propostas distintas de redação e os gêneros deste ano não costumam dar as caras: roteiro de podcast e crônica. Para o podcast, a proposta era relacionar biodiversidade e sociodiversidade; a crônica deveria ser sobre machismo.
… (01/12/2020 – 19h52)

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Mary Somerville, a gênio autodidata que foi declarada rainha da ciência e depois caiu no esquecimento

Fonte: Ciência :: Folha de São Paulo em 12/01/2020 às 13:30 h

A escocesa Mary Somerville conseguiu, no século 19, um feito impressionante: traduziu obras científicas e escreveu um livro abarcando diversos campos da ciência, explicando de forma simples e compreensível as partes mais complicadas da física, da química, da astronomia.
… (01/12/2020 – 12h04)

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Flash Back

Fonte: Tribuna de Minas | Cesar Romero em 12/01/2020 às 11:30 h

Carregando imagem...

Flash Back
Narciso Pazianatto, Arnaldo Villela de Andrade, Jackson Gouvêa, Aldo Bottino e Luiz Carlos Araújo em 1992
 ”
data-cycle-speed=”750″
data-cycle-caption=”#gslideshow_captions”
data-cycle-caption-template=””
>

<>Orlando e Cida Delmonte, Ângela e João Batista Braile em 1996

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Iasmin Campos realçando sua beleza e charme

Fonte: Tribuna de Minas | Cesar Romero em 12/01/2020 às 11:00 h

Carregando imagem...

Iasmin Campos realçando sua beleza e charme Foto: Fabrício Alves

Folia no clube
A diretoria do Cascatinha definiu a programação do carnaval. Entre as atrações do Cascafolia, está o ‘Esquenta da Banda Daki’ (dia 21 de fevereiro) e o baile de máscaras e fantasias (dia 23), com a Banda Ômega Folia e participação da bateria da Unidos do Ladeira.

Carnaval 2020
O Bloco do Beco, liderado por Armando (Mamão) Aguiar, vai desfilar enaltecendo o samba da Feliz Lembrança, ‘Ah, se eu fosse feliz’, que completa 71 anos.

Agenda médica
Sady Ribeiro, especialista em dor que retornou à cidade no ano passado, está de malas prontas para os EUA, onde morou mais de 30 anos. A partir de fevereiro, ele vai alternar os atendimentos entre Nova York e Juiz de Fora.

Ele merece
Produtor do Miss Brasil Gay, Michel Brucce antecipou para a coluna que a 40ª edição, dia 15 de agosto, no Terrazzo, será em homenagem ao idealizador do concurso, Chiquinho Mota.

Carnaval carioca
Dani Marie e Marcelo Misailidis, coreógrafos da Beija-Flor, estão em ritmo acelerado com os ensaios da escola, que este ano leva para o Sambódromo o tema ‘Se essa rua fosse minha.’

Destaques no esporte
O Jesuítas ganhou o primeiro lugar geral e o primeiro entre as escolas particulares nos Jogos Intercolegiais 2019.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Dicas práticas para trazer vinhos do exterior. Confira!

Fonte: Tribuna de Minas | Etiene Carvalho em 12/01/2020 às 11:00 h

Carregando imagem...

Há limite quantitativo para bebidas alcoólicas na bagagem com isenção (FOTO: Reprodução) Os enófilos costumam aproveitar as viagens internacionais para comprar marcas de vinhos dos países que visitam a fim de trazê-los ao Brasil. Seja para presentear parentes e amigos que também gostam de degustar ou somente para desfrute pessoal mesmo. Especialmente se o destino é um famoso produtor vinícola, como Itália, França, Portugal, outros países europeus, Califórnia… Então, fique atento nessas dicas práticas para trazer vinhos do exterior.

É aconselhável informar-se previamente sobre as regras alfandegárias para transporte de bebidas alcoólicas na bagagem para maiores de 18 anos. Esse cuidado evita a frustração de se deparar com custos inesperados em impostos e até mesmo vetos ao produto na hora do embarque.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Para chegar à Antártida, navio brasileiro precisa superar estreito que já afundou 800 embarcações

Fonte: Ciência :: Folha de São Paulo em 12/01/2020 às 09:30 h

Bom dia, tio Max! É com essa saudação, às 7h, seguida de música, notícias do Brasil, dados sobre localização, velocidade do vento e temperatura da água, que as atividades começam no navio polar Almirante Maximiano, uma espécie de laboratório-ambulante da Marinha que dá apoio às pesquisas na Antártida.
… (01/12/2020 – 08h01)

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fala Quem Sabe

Fonte: Tribuna de Minas | Cesar Romero em 12/01/2020 às 09:30 h

Carregando imagem...

Eleições 2020: será que o brasileiro acordou?

Internacionalmente a última década vem sendo marcada por uma escalada da polarização no mundo ocidental entre defensores de posicionamentos políticos comumente denominados como de esquerda ou de direita. Esta taxionomia há tempos se mostra insuficiente para classificar a diversidade de pensamentos incluídos em cada categoria, como muito bem apresentado pelo filósofo Norberto Bobbio em 1994 em sua obra ‘Direita e Esquerda’, daí o surgimento de novas formas de classificação do posicionamento político, o Nolan Chart de David Nolan (1969) e a Horseshoe Theory de Jean-Pierre Faye (2002).

No Brasil o panorama político não é diferente. Desde a redemocratização no final dos anos 80, com as primeiras eleições diretas para Presidente em 1989, vivemos quase 30 anos sob a ótica da visão social-democrata de Estado, com a ‘esquerda’ se alternando no poder com os governos FHC, Lula e Dilma, todos caracterizados pelo aumento do tamanho do Estado às custas da redução da liberdade dos indivíduos.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Band-Aid

Fonte: Tribuna de Minas | Júlia Pessôa em 12/01/2020 às 09:30 h

Perdão pelo azedume, mas esses dias de chuva seguidos em Juiz de Fora têm tirado bastante do meu escasso humor. Eu sei que é característico do nosso verão, eu sei que é preciso chover para manter as reservas de água e sei também que refresca os dias de calor. Por outro lado, tenho visto o estrago que as chuvas vêm fazendo em encostas, asfaltos e nas vidas das pessoas, das que perdem o abrigo nas enxurradas às que nunca tiveram um, nem em tempo de estiagem. No entanto, meu lamento meteorológico é muito menos nobre e engajado socialmente, e se dá por um motivo bem mais egoísta, bem ‘problema de gente branca’, ou, como se diz na internê, ‘#whitepeopleproblems’. Mas o fato é simples, direto e justo: eu não aguento mais cair na rua!

Eu não sei quem foi o colonizado fidazunha que acreditou ter sido uma ideia genial meter pedras portuguesas na maioria esmagadora de uma cidade em que chove tanto como Juiz de Fora.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Juiz de Fora tem apenas 22 empresas que exportam

Fonte: Tribuna de Minas | Gracielle Nocelli em 12/01/2020 às 09:30 h

Carregando imagem...

Biojoias produzidas em Juiz de Fora são exportadas para Dinamarca, Portugal, Itália, Polônia, Estados Unidos, Japão, Rússia, Guiana Francesa e Alemanha. (Foto: Fernando Priamo)

Apesar de as vendas para o exterior representarem uma alternativa em meio à crise econômica nacional, que reduziu a demanda do mercado interno, ainda são poucas as empresas juiz-foranas que exportam. Há apenas 22 na cidade, conforme os dados de 2019 do Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic). O número representa um pequeno acréscimo em comparação com 2018, quando o total era de 20 empresas, mas não foi capaz de surtir efeito no volume exportado. Na avaliação da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), a produção local tem potencial para ganhar o mercado externo, mas, para isso, é preciso fortalecer a cultura da exportação.

Entre janeiro e novembro do ano passado, as exportações em Juiz de Fora declinaram 28% em comparação com igual período de 2018, indo de US$ 100,72 milhões para US$ 72,38 milhões.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais