Kennedy Alencar: Congresso deve derrubar pedágio de desempregados para gerar empregos

Fonte: Kennedy Alencar | Kennedy Alencar em 14/11/2019 às 21:00 h

Carregando imagem...

O Congresso Nacional pretende derrubar a cobrança de contribuição previdenciária de 7,5% de trabalhadores que recebem o seguro-desemprego. Essa previsão consta da MP (Medida Provisória) 905, editada pelo presidente Jair Bolsonaro para criar o programa ‘Emprego Verde e Amarelo’ para jovens entre 18 e 29 anos.

Há no Congresso o sentimento de que é injusto cobrar de desempregados a cobertura da desoneração (redução de tributos) de empresas para que elas gerem empregos. Não faz sentido criar emprego cobrando um pedágio dos mais pobres e dando benefícios aos mais ricos.

Essa é a cabeça do ministro Paulo Guedes (Economia). Até hoje o país não tem ideia de qual reforma tributária do ministro da Economia quer aprovar no Congresso. O correto seria apresentar um projeto que cobrasse mais imposto do consumo e menos da renda, taxasse mais os ricos e menos os pobres.

No caso da MP 905, o governo esperava obter R$ 12 bilhões no prazo de cinco.

Prevê gastar cerca de R$ 10 bilhões em desonerações. Logo, haveria troco no pedágio cobrado dos desempregados.

Obviamente, é uma ideia injusta. O Congresso acertará ao derrubar essa cobrança previdenciária, mas terá de encontrar alguma fonte de recurso para bancar o programa de geração de empregos para jovens.

Ouça o comentário a partir dos 7 minutos e 13 segundos no áudio abaixo:

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais