Senadora se declara presidente da Bolívia

Fonte: Tribuna de Minas | Tribuna em 12/11/2019 às 22:30 h

A opositora e segunda-vice-presidente do Senado da Bolívia, Jeanine Áñez, se declarou presidente do país em uma sessão legislativa sem quórum. Ela havia convocado para esta terça-feira (12) sessões extraordinárias no Parlamento para tentar resolver o vazio de poder após a renúncia do presidente Evo Morales, no domingo, mas não houve quórum em nenhuma das Casas.

Alegando a necessidade de se criar um clima de paz social no país, Áñez voltou a afirmar que convocará eleições o mais rápido possível no país. Na segunda-feira, ela havia dito que convocaria eleições para janeiro. ‘Queremos convocar eleições o mais rápido possível’, discursou , nesta terça-feira.
A senadora havia se proclamado momentos antes presidente da Câmara Alta, por conta da ausência da titular da instituição e do primeiro vice-presidente, supostamente exilados na Embaixada do México na Bolívia.

A Constituição estabelece que, após a renúncia do presidente, o vice-presidente, o presidente do Senado ou o presidente da Câmara dos Deputados deve assumir a sucessão, mas todos também renunciaram a seus cargos.

O partido Movimento para o Socialismo (MAS), presidido por Evo e que detém a maioria no Parlamento, havia pedido mais cedo ‘altas garantias’ para poder assistir às sessões parlamentares convocadas.

‘Estamos pré-dispostos a uma saída constitucional, quero que fique muito claro, conforme nossos companheiros manifestaram.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais