Ruy Castro: Shazam! ao contrário

Fonte: Ruy Castro em 09/10/2019 às 03:00 h

Carregando imagem...

Nelson Rodrigues escreveu certa vez que, ao passar por Guimarães Rosa na rua, achava que, todas as manhãs, antes de sair, o autor de “Grande Sertão: Veredas” abria o armário e se vestia de Guimarães Rosa. Por acaso, tive a oportunidade de confirmar isso. Vendo Guimarães Rosa à espera de um táxi numa esquina de Copacabana, concluí que ninguém era mais Guimarães Rosa do que o próprio. Alto, muito aprumado, abraçado a um livro enorme –talvez um mapa do Itamaraty, cuja Divisão de Fronteiras chefiava–, seus óculos refletiam as nuvens. Mas, se Guimarães Rosa não pudesse ser Guimarães Rosa, quem poderia?
… (10/09/2019 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais