Extinção de empresa não será cobrada pela Junta Comercial

Fonte: Tribuna de Minas | Paulo Cesar Magella em 02/10/2019 às 23:30 h

E extinção de empresas, que tinha custos para os interessados em dar fim ao negócio, agora será liberada. A Junta Comercial de Minas Gerais, por orientação do Governo do Estado, adotou a isenção do preço público para a extinção de empresas em Minas. A medida vale para empresário individual, empresa individual de responsabilidade limitada (Eireli) e sociedade limitada. O valor que deixa de ser cobrado varia entre R$ 128,16 e R$ 267,56, dependendo do tipo jurídico da empresa. No entanto, a isenção não contempla as extinções de sociedades anônimas e cooperativas.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fúria em Hong Kong após adolescente ter sido baleado nos protestos

Fonte: El Pais | Macarena Vidal Liy em 02/10/2019 às 23:00 h

Carregando imagem...

Na entrada do colégio Ho Chuen Yiu Memorial, em Tsuen Wan, um bairro da classe trabalhadora de Hong Kong, uma menina toca na flauta o hino dos protestos, Glória a Hong Kong, enquanto várias de suas colegas colocam grous coloridos, um símbolo de paz, nas grades de proteção. Nos grupinhos, outros colegas sussurram. O colégio abriu as portas, mas poucos assistiram às aulas e aqueles que o fizeram estavam com a cabeça em outra coisa. O jovem baleado no peito por um membro da tropa de choque durante os duros confrontos entre manifestantes e policiais na terça-feira, dia em que a China comemorou o 70º aniversário da República Popular, estuda nesta escola. Em um gesto de condenação, os alunos organizaram um protesto sentado em que muitos deles estavam vestidos de preto em vez do uniforme branco do colégio.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

‘Ele sobreviveu com sua armadura de livros e letras’

Fonte: El Pais | Edma de Góis em 02/10/2019 às 22:30 h

Carregando imagem...

Nem sempre a vida supera a literatura. Em alguns casos, elas são cúmplices na árdua tarefa de não deixar um fato cair no esquecimento ou de esquentar o que aparentemente esfriou no fio da memória. Com o perdão dos leitores que preferem a imprevisibilidade até o final, para se falar do recém-lançado O livro preto de Ariel (Editora Reaja, 2019), um desses casos em que a violência da vida adentra a ficção e parece por esta realçada, é oportuno citar um trecho da última página. ‘Ele sobreviveu com sua armadura de livros e letras’, anuncia o narrador. E nesta frase curta cabe parte da potência que este livro, o terceiro do autor baiano Hamilton Borges, 54 anos, carrega e no oferece.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

A vida de Churchill: charutos, coragem e lágrimas

Fonte: El Pais | Jacinto Antón em 02/10/2019 às 22:30 h

Carregando imagem...

A imagem de Winston Churchill como primeiro-ministro corpulento, apoiado numa bengala, fazendo o sinal da vitória e com um charuto na boca é a mais emblemática do grande político britânico, mas apenas uma face de um personagem realmente poliédrico, a ponto de ser não só inesperado como também desconcertante. Uma nova biografia escrita pelo reconhecido historiador Andrew Roberts, intitulada em espanhol Churchill, La Biografía, como que salientando seu caráter ‘definitivo’ — e assim foi saudada em diferentes meios —, mostra um Churchill muitíssimo mais complexo e humano, com detalhes sobre sua personalidade, como o fato de ter sofrido de abandono quando criança, e como isso o marcou decisivamente, e como era propenso ao choro, um traço muito pouco britânico.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Advogado de Bolsonaro virá a JF para estudar processo

Fonte: Tribuna de Minas | Tribuna em 02/10/2019 às 22:00 h

O advogado Frederick Wassef, que assumiu a defesa do presidente Jair Bolsonaro, virá a Juiz de Fora para estudar os detalhes do processo relacionado à facada desferida por Adelio Bispo no então candidato à Presidência durante campanha na cidade, em 6 de setembro de 2018. O defensor disse, nesta terça-feira (1º de outubro), concordar ‘integralmente’ com o procurador-geral da República, Augusto Aras, para quem Adelio Bispo não agiu sozinho no episódio da facada.

Wassef acredita que foi um equívoco a defesa de Bolsonaro não ter recorrido do arquivamento do caso, pedido pelo Ministério Público Federal. ‘Era necessário provar que Adelio não é louco. É um assassino profissional e foi pago para isso’, afirmou Wassef ao jornal O Estado de S. Paulo. Em entrevista ao Estado, Wassef politizou o caso ao cobrar o mesmo destaque dado ao assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), morta a tiros em 2018 no Rio de Janeiro.

Na avaliação do defensor do presidente, há uma ‘organização criminosa’ por trás da tentativa de assassinato de Bolsonaro.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Bancário demitido por abandono de trabalho é reintegrado

Fonte: Tribuna de Minas | Tribuna em 02/10/2019 às 21:30 h

A Justiça do Trabalho de Minas Gerais divulgou uma decisão da Quarta Turma do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), nessa quarta-feira (2), que diz respeito à reintegração de um bancário, que foi demitido por justa causa pelo Banco Santander, sob a alegação de abandono do trabalho. O veredito unânime mantém a decisão da 5ª Vara do Trabalho de Juiz de Fora, que inclui o pagamento de indenização de R$ 20 mil ao trabalhador por danos morais. Ele fez a requisição da anulação da dispensa, com a alegação de que foi demitido enquanto estava temporariamente incapacitado para o trabalho. Procurado pela Tribuna para comentar a decisão, o Banco Santander se posicionou dizendo que não se manifesta em casos sub judice.

O trabalhador ajuizou ação na Justiça Federal, uma vez que estava afastado para tratamento de saúde, e a prorrogação do auxílio doença do INSS teria sido negada a ele.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Pardal fala de seu futuro partidário em entrevista na CBN

Fonte: Tribuna de Minas | Paulo Cesar Magella em 02/10/2019 às 21:30 h

O vereador Luiz Otávio Coelho (Pardal) é o entrevistado desta quinta-feira do Pequeno Expediente, que vai ao ar às 11h05. Ele vai abordar os dez meses de presidência da Câmara e as implicações da nova legislação eleitoral que já valerá para as eleições de 2020. Como boa parte dos vereadores de legendas de menor porte, Pardal deve procurar nova sigla para disputar o pleito.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais