Tabata Amaral, de ‘tesouro’ de Ciro Gomes à suspensão no PDT

Fonte: El Pais | Marina Rossi em 17/07/2019 às 23:00 h

Carregando imagem...

A executiva nacional do PDT decidiu instaurar processo disciplinar contra a deputada Tabata Amaral (SP) e mais sete deputados que votaram a favor da reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara na semana passada, contrariando a orientação do partido. Os oito parlamentares também estão com suas representações partidárias suspensas até que o processo seja concluído, o que significa que não poderão falar em nome do PDT e devem sair das comissões formadas na Câmara dos Deputados. O processo será conduzido pela comissão de ética do partido e todos terão espaço para defesa e poderão expor todas as variáveis que os levaram a contrariar a decisão do diretório nacional. O processo todo pode durar até 60 dias.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais