PSG deu razões políticas para forçar Neymar a retornar a Paris

Fonte: El Pais | Diego Torres em 15/07/2019 às 22:30 h

Carregando imagem...

A tensão entre Neymar Júnior e o PSG chegou a níveis máximos na semana passada. O presidente do clube francês, Nasser Al-Khelaifi, enviou vários intermediários, além de seu diretor esportivo, Leonardo, para aumentar o grau das advertências com o passar dos dias sem que pai do jogador — que também se chama Neymar e é seu empresário — garantisse o retorno de seu filho a Paris. Diante da contínua ameaça de rebeldia, fontes da administração do clube contam que Al-Khelaifi chegou a ameaçar deixar Neymar na geladeira, condenando-o a não jogar até completar seu contrato em 2022. O dirigente não pode tolerar que essa crise prejudique ainda mais a imagem de uma instituição profundamente ligada ao Estado do Qatar.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais