Nietzsche e os Sentidos da Vida • FERNANDO SCHÜLER

Clique na imagem para ver o vídeo.

A pergunta sobre como viver sempre foi uma das grandes questões da filosofia, e é muito provável que seja uma questão sem resposta. Do herói nietzschiano ao homem suave e otimista, de Ferry, é possível que tudo não passe de uma questão de estilo. De um lado, o elogio da vida no deserto, a renúncia em troca de uma ideia incerta de grandeza; de outro, o ideal contemporâneo da leveza, do longo aprendizado, da combinação da vida reflexiva com o prazer e o cultivo do cotidiano.
Somos de um tempo em que vivemos mais, em um mundo pautado pela abundância. Cultivamos o corpo, nos aventuramos mundo afora e recusamos a velha cisão entre o trabalho o prazer. Há quem fale de uma civilização suavemente hedonista, há quem prefira um tom mais político, tratando da emergência dos valores pós-materiais ao debate público.
gravado em 14/06/2019

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais