A brincadeira radical de Adriano e sua Escuderia Papaléguas

Carregando imagem...

Adriano é vigilante noturno e mora no Retiro, onde começou sua escuderia, que realiza, hoje, um encontro na via de acesso ao Carrefour. (Foto: Fernando Priamo)

Radical era descer no chão de terra molhada, com o barro respingando na roupa e na pele. Radical era descer de frente ou de costas, deitado, com o coração aos pulos e um frio na barriga. Radical era driblar os pais para que não vissem os machucados causados nas ladeiras. Para Adriano Cristino da Silva, radical, hoje, continua sendo parar o carrinho girando, fazendo a manobra de drift, sem usar o freio, mas, principalmente, dominar o rolimã na segurança da experiência. E tudo isso em sua ‘Ferrari’ construída toda com peças recicladas. Pintado de vermelho, o carrinho de Adriano tem os rolamentos doados por oficinas mecânicas.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais