Cartas a JF: Carta poética de um artista para sua cidade

Carregando imagem...

Carta poética de um artista para sua cidade… Juiz de Fora!

Caminho por suas ruas, outrora de terra, de pedras e iluminada por luzes amarelas como ouro de Minas.
Navego por seu rio de tantas pontes em meus sonhos de pirata do Paraibuna.
Costuro estradas por suas montanhas, muralhas gigantes, mirantes para olhares longínquos.
Entre a neblina e o frio das Serras de Minas avisto o belo horizonte.
Corto caminho por cidades de pedras… de Pedros! (Um breve instante para a nobreza te referenciar, afinal tu és Princesa!) Sigo viagem até avistar o mar… o Rio de ‘braços abertos’…
_ É logo ali – Como dizem.
E acreditando neste jeitinho mineirês de alcançar o mundo, assim eu fui…
E assim eu vou crescendo… Sendo… Mudando… Tornando-me o que sou.
Parto, às vezes, mundo afora…
Na bagagem levo minha arte a palcos distantes.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais