UFJF registra mais de 6 mil estagiários em 2018

Visto 9 vezes

Carregando imagem...

Trabalho supervisionado dos estudantes beneficia população e contribui para formação profissional qualificada (Foto: Twin Alvarenga/UFJF)

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) registrou, em 2018, 4.890 estudantes dos cursos de graduação em estágios obrigatórios. Foram 1.156 alunos dos cursos da área de Ciências Humanas; 451 de Exatas; e 3.283 da Saúde. Eles se somaram aos 1.079 graduandos que, em 2018, estavam prestando serviços à comunidade em estágios não obrigatórios, totalizando quase 6 mil estudantes universitários em processo de formação profissional.

Segundo a pró-reitora de Graduação da UFJF, Maria Carmen de Melo, durante o tempo de formação, esses estagiários estão contribuindo para o atendimento da população em larga escala, porque cada um deles produz um trabalho, sempre supervisionado por um profissional da área e por um professor da Universidade.

‘Ainda temos, nas escolas estaduais e municipais, os discentes das licenciaturas que, supervisionados pelos professores, atuam nas escolas das primeiras séries e no Ensino Médio. O estagiário, portanto, não apenas complementa a sua formação, como oferece retorno imediato à sociedade’, afirma.

Dentre os 3.283 estagiários da área da Saúde, mais da metade são estudantes do curso de Medicina, que atendem – amparados por médicos profissionais e professores da UFJF – em unidades básicas de Saúde (UBS´s) distribuídas por 19 bairros de Juiz de Fora, além das unidades de Pronto Atendimento (UPAs), no Departamento de Saúde da Criança e do Adolescente, no PAM Marechal, no Hospital de Pronto Socorro (HPS), no Hospital Albert Sabin, na Fundação Imepen, na Santa Casa de Misericórdia, e no Hospital Universitário (HU), considerado o mais satisfatório do país.

Os alunos de Medicina ainda atendem, através do estágio voluntário, em hospitais e unidades de saúde localizadas em dez municípios da Zona da Mata Mineira: Senador Firmino, Visconde do Rio Branco, São Tiago, São João Nepomuceno, Rio Pomba, Piraúba, Mar de Espanha, Lima Duarte, Lagoa Dourada e Arantina.

‘Ainda na área da Saúde, podemos citar o curso de Enfermagem, em que os alunos atendem no HU, em UBS´s de 17 bairros da cidade, nas UPAs, no Hospital Regional Dr. João Penido e na Ascomcer (Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer de Juiz de Fora)’, acrescenta Maria Carmen.

De acordo com a pró-reitora, a rede municipal conta com pouquíssimos fisioterapeutas; desta forma, o atendimento é prestado à população por meio dos acadêmicos em estágio, acompanhados diretamente por profissionais e docentes da UFJF. ‘A Farmácia Universitária, que também presta um serviço importantíssimo para a população – em parceria com a Prefeitura – conta com mais de 90 estagiários.’

Em se tratando apenas de estágios considerados obrigatórios, outros 19 cursos de graduação disponibilizaram profissionais em capacitação para trabalharem nas mais diversas áreas do mercado de trabalho: Arquitetura e Urbanismo (42); Engenharias Ambiental e Sanitária (30); Civil (91); de Produção (40); Elétrica (69); e Mecânica (46); Matemática (6); Química (24); Ciências Sociais (30); Filosofia (18); Geografia (73); História (91); Jornalismo (18); Letras (88); Licenciatura em Artes Visuais (14); Pedagogia (241); Psicologia (133); Serviço Social (70); e Turismo (26).

Maria Carmem resume o papel da UFJF na formação de seus alunos e na promoção de um país mais justo e igualitário: ‘A UFJF coloca no mercado, todo ano, entre 3 mil e 3.200 novos profissionais de qualidade, formados com um perfil ético, excelente competência técnica e responsabilidade com a sociedade, comprometidos com o cuidado ao cidadão brasileiro.’

Outras informações: (32) 2102-3975 – Pró-reitoria de Graduação

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais