Ex-aluno da EJA recebe homenagem por concluir estudos em 130 dias úteis

Carregando imagem...

O exemplo de determinação e força de vontade do aposentado Juvenal Luiz Neves Bastos, 60 anos, fez com que fosse recebido pelo prefeito Antônio Almas, em seu gabinete, na tarde dessa quinta-feira, 16. Com a proposta de recuperar o tempo perdido, Juvenal procurou a Secretaria de Educação (SE) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), no ano passado, em busca da realização de um sonho. Tendo interrompido os estudos quando ainda era criança e cursava a antiga quarta série (atual quinto ano), para trabalhar e ajudar em casa, e após uma longa trajetória de muito trabalho, ele decidiu que precisava concluir os ensinos fundamental e médio para cursar a faculdade. E assim o fez: em apenas 130 dias úteis, ele conquistou os dois certificados. Cheio de orgulho, ele já está se preparando para fazer o próximo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).Para homenageá-lo, estiveram presentes seus familiares e amigos mais próximos, além da diretora e professoras do Centro de Educação de Jovens e Adultos Custódio Furtado de Souza (Cesu).

Emocionado com a história de Juvenal, Antônio Almas destacou a sensibilidade do aposentado de voltar à SE para agradecer o atendimento que teve. O gesto da gratidão é muito esquecido hoje em dia e de grande simbolismo. Hoje vivemos em um mundo de muita intolerância. e este sentimento é muito raro. A secretária de Educação, Denise Vieira Franco, sensibilizada, destacou que Juvenal é um exemplo de vida. Agradecemos a ele por confiar na educação e por saber o que é dar valor a um processo educativo. Estaremos aqui para apoiá-lo em sua futura graduação. Muito grato e emotivo, Juvenal elogiou o trabalho da SE e do Cesu: Percebi a boa vontade e a responsabilidade no olhar das pessoas que me atenderam. Estou muito feliz!História de vidaQuando criança, Juvenal estudava à noite no antigo Grupos Centrais, para trabalhar durante o dia. Como estava se cansando muito, dormir em sala de aula estava sendo inevitável, situação que o levou a tomar a decisão de parar de estudar. Em seguida, foi servir o Exército e, aos 17 anos, recebeu a notícia de que seria pai do primeiro de seus três filhos. Com isto, os estudos foram ficando cada vez mais distantes, pois não podia deixar de trabalhar para sustentar o filho que viria a nascer.Como o salário no Exército era baixo, Juvenal aprendeu novas funções e trabalhou como pintor letrista, desenhista, pedreiro, carpinteiro, eletricista, entre outros. Mas nunca parei de ler e escrever. A sensação é de que eu era uma pessoa pela metade. Era como se eu estivesse preso em uma casa fora da cultura, compara. E próximo ao aniversário, em agosto do ano passado, ele resolveu que mudaria sua história. Despertou em mim uma vontade grande de voltar a estudar e procurei a Supervisão de Educação de Jovens e Adultos da SE, onde fui muito bem atendido e recebi todas as orientações sobre como atingir meus objetivos, conta.Bastante empolgado, Juvenal procurou a unidade central do Centro de Estudos de Jovens e Adultos Custódio Furtado de Souza (Cesu), onde se matriculou. Eu vi as portas se abrindo para mim. Recebi o material e toda a atenção de que precisava e dei início à modalidade semipresencial, estudando em casa e fazendo as provas na escola. Não perdia um plantão sequer e ia em todas as aulas aos sábados. Consegui fazer três disciplinas por vez e estava sempre tirando dúvidas e me interessando por tudo que aprendia, lembra.Ao concluir o ensino fundamental, e na ânsia de terminar o mais rápido possível o ensino médio, Juvenal procurou o Centro Estadual de Educação Continuada (Cesec) Professor José Carneiro de Castro, em Ubá, onde estudou e fez as provas para testar sua aptidão nesta fase. E, em 9 de abril, após muito esforço e dedicação, a notícia que mais esperava surgiu. Estava aprovado e pronto para ir em busca de novos caminhos: entrar para a tão desejada faculdade de Artes. Hoje eu me sinto muito realizado e não vou parar por aqui. É muito bom saber que sou capaz. A cultura é uma luz fantástica, emociona-se.Foto: Carlos Mendonça* Informações com a Assessoria de Comunicação da SE pelo telefone 3690-8497.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais