CNBB: em marcha com o povo brasileiro

Entre 1º e 10 de maio, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) reuniu o episcopado brasileiro, em Aparecida, para sua 57ª Assembleia Geral. Na oportunidade, foi eleita a nova presidência, tendo como presidente dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte, que já foi reitor do Seminário Arquidiocesano de Juiz de Fora. Tanto ele quanto os dois vice-presidentes eleitos, dom Jaime Spengler (Porto Alegre) e dom Mário Antônio Silva (Roraima), são considerados moderados, mas comprometidos com as causas sociais. Como destacou o prof. Robson Souza, da PUC-MG, trata-se de uma presidência ‘sensível aos apelos e diretrizes do Papa Francisco’. Já dom Joel Portella Amado, eleito secretário-geral, responsável por administrar o dia a dia da conferência, era auxiliar do conservador dom Orani Tempesta na Arquidiocese do Rio de Janeiro, mas espera-se que não será como que uma ressonância dessa linha eclesial junto aos demais.

De fato, a mensagem da CNBB ao povo brasileiro, divulgada ao final da assembleia, faz críticas à ‘opção por um liberalismo exacerbado e perverso, que desidrata o Estado quase ao ponto de eliminá-lo, ignorando as políticas sociais de vital importância para a maioria da população, favorece o aumento das desigualdades e a concentração de renda em níveis intoleráveis, tornando os ricos mais ricos à custa dos pobres cada vez mais pobres’.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais