Amac afirma que mudança de sede de projetos para pessoas em situação de rua teve aval da PJF

Visto 3 vezes

Em entrevista concedida à Tribuna nesta quarta-feira (15), o superintendente da Associação Municipal de Apoio Comunitário (Amac), Alexandre Oliveira Andrade, afirmou que a decisão sobre a mudança de sede do Núcleo do Cidadão de Rua e do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) das ruas José Calil Ahouagi e Professor Oswaldo Veloso, no Centro, para um imóvel na Avenida Brasil, entre os bairros Costa Carvalho e de Lourdes, ocorreu em parceria com a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS). A transferência foi alvo de protesto de moradores, realizado na quarta-feira (14), que temem o aumento da violência.

De acordo com Alexandre, os problemas na atual sede do serviço são estruturais e comprometem a segurança.

Clique aqui para ver esta matéria na íntegra.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais