O flamenco com a luzes e sombras de Goya toma os palcos do Brasil

Visto 3 vezes

:: El Pais | Joana Oliveira em 03/04/2019 21:31 ::

“Se fiz algo para renovar o flamenco é porque fui para trás em vez de ir para a frente”, costumava dizer o célebre coreógrafo Antonio Gades, principal expoente da dança espanhola. Quinze anos depois de sua morte, a companhia que leva seu nome mantém esse espírito: os mais de 20 bailarinos que se apresentam nos palcos brasileiros com os espetáculos Fuenteovejuna e Carmen reproduzem os passos e as palmas do flamenco mais tradicional, de modo quase minimalista, mas enérgico, transportando o público para uma Espanha interiorana onde o violão e o quejido são parte do cotidiano.

.

Leia esta matéria na íntegra em El Pais.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais