UFJF vai barrar aprovados que não passarem em ‘pente-fino’ das cotas

:: TM Cidade em 08/03/2019 21:10 ::

Os resultados das primeiras análises dos candidatos de grupos de cotas foram publicados pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), na quinta feira (7). A listagem é referente ao trabalho das bancas de verificação feito na primeira semana de matrícula de ingressantes pelo Programa de Ingresso Seletivo Misto (Pism). A listagem completa foi divulgada na página da Coordenadoria de Assuntos e Registros Acadêmicos (Cdara). Foram verificados os dados de candidatos com renda familiar bruta mensal per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo, no caso das cotas sociais, a de fenótipo, no caso de alunos autodeclarados pretos, pardos e indígenas, e a documental para pessoas com deficiência, que compareceram à primeira matrícula presencial na chamada regular do Pism, que ocorreu entre os dias 29 de janeiro e 1º de fevereiro, nos campi de Juiz de Fora e Governador Valadares.

O diretor de Ações Afirmativas, Julvan Moreira de Oliveira, salienta que o processo que culminou com a presença das comissões já na recepção dos estudantes vem de um caminho de diálogo com outras instituições e movimentos sociais.

“Nessa primeira semana de matrículas do Pism, tivemos um total de 318 candidatos que se autodeclararam pretos ou pardos. Dentre eles, 29 tiveram a sua matrícula indeferida. Em relação ao número de denúncias que tivemos no ano passado, esse número é considerado pequeno. Percebemos que a presença da banca possibilitou que candidatos que não eram negros e pardos, que se declaravam como tal antes, deixassem de fazer a declaração. A nossa expectativa é de aperfeiçoar ainda o processo e que, de fato, consigamos destinar as vagas para quem de fato tem direito a elas.”

Aqueles que tiveram a matrícula indeferida poderão protocolar recurso, até a próxima quarta-feira, 13 de março, das 8h às 17h, na Central de Atendimento, localizada no prédio da Reitoria, no Campus sede, ou na Central de Atendimento do Campus GV. O recurso deve ser solicitado em formulário próprio, disponibilizado no site da Cdara, e protocolado presencialmente pelo candidato ou procurador. O resultado, após recursos, será divulgado no dia 8 de abril, às 17h. Os resultados de segunda e terceira matrículas presenciais serão divulgados no dia 4 de abril, às 17h, no site da Cdara.

Comissão de verificação

Essa foi a primeira vez que a UFJF adotou a banca de heteroidentificação étnico-racial já no ato da matrícula. Em janeiro, a instituição abriu processo de inscrição para que a comunidade acadêmica pudesse participar do processo. Após formar uma comissão de verificação para avaliar denúncias recebidas pela ouvidoria, no último ano, a Universidade levou esse trabalho para todos os programas de ingresso, iniciando pelo Pism. “Esse processo deflagrou uma discussão interna no Conselho Setorial de Graduação, que envolve os vários segmentos da instituição e seus representantes. A partir disso, se desenhou a comissão. As pessoas que trabalham foram capacitadas. Depois das matrículas do Pism, há um calendário de outros resultados que sairão com o mesmo rigor que os critérios dessa comissão”, pontua o pró-reitor adjunto de Graduação, Cassiano Caon Amorim. Ele ainda destaca que todo o processo resguarda o direito do estudante de pedir o recurso e que as pessoas que integram as comissões continuam em formação. Além da análise, Cassiano reforça que a UFJF continua recebendo denúncias por meio das ouvidorias geral e especializada e que já há queixas que estão em investigação. O telefone da ouvidoria para denúncias é o 2102-3380.

O post UFJF vai barrar aprovados que não passarem em ‘pente-fino’ das cotas apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais