Afro-americano se torna líder de grupo neonazista nos EUA e acaba com ele

:: El Pais em 03/03/2019 20:46 ::

O que aconteceu recentemente em Detroit, nos Estados Unidos, poderia perfeitamente ser a cópia de um roteiro tragicômico de Hollywood, o último do Spike Lee sem ir mais longe, Infiltrado na Klan, aquele que conta a história do policial afro-americano que nos anos setenta conseguiu penetrar até a medula da Ku Klux Klan. Mas é real, como provam os documentos atestando que novo líder do Movimento Nacional Socialista (NSM, na sigla em inglês), um dos grandes grupos neonazistas do país, é um homem negro chamado James Stern.

A notícia começou a circular de forma meio confusa na imprensa norte-americana na quinta-feira passada. Na sexta, Stern começou a conceder entrevistas para anunciar sua primeira medida à frente da organização: acabar com ela.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais