Como começar a ler Caio Fernando Abreu – Podcast

Visto 7 vezes

:: Nexo em 08/01/2019 14:17 ::

Clique na imagem para ver o vídeo:
0.jpg

Neste podcast, conheça ou revisite o trabalho de um dos principais autores brasileiros da década de 1970 – e que é um fenômeno na internet mais de 20 anos depois de sua morte.

Em 2018 completam-se 70 anos do nascimento de Caio Fernando Abreu (1948-1996). Ele publicou contos, crônicas, peças de teatro, romances, traduções e uma profusão de cartas.

É considerado por críticos e especialistas um dos grandes nomes da geração de autores surgida nos anos 1970, junto com Moacyr Scliar, João Gilberto Noll e outros. Seu trabalho é um mapa para as angústias de uma geração que viveu a repressão da ditadura militar e os anos da contracultura. E que, mais tarde, teve de enfrentar o estigma da Aids. A editora Companhia das Letras publicou, pela primeira vez, em 2018, todos os contos de Caio Fernando Abreu. O gênero projetou o autor como uma das grandes vozes da literatura nacional. O podcast traz entrevistas com o escritor e professor da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) Italo Moriconi e a professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e crítica literária Heloisa Buarque de Hollanda, que assinam posfácio dos “Contos Completos”. Também é entrevistado o escritor João Silvério Trevisan, que conheceu Caio Fernando Abreu e sugere um percurso para começar a conhecer a obra do autor gaúcho. Esta edição do podcast “Como Começar” tem, ainda, leituras de contos feitas pelo músico e dramaturgo Vinicius Calderoni e trilha sonora inspirada na obra de Caio Fernando Abreu.

Obras mencionadas: “Inventário do Ir-remediável”, 1970 “Pedras de Calcutá”, 1977 “Morangos Mofados”, 1982 “Pequenas Epifanias”, 1986 “Os Dragões não conhecem o Paraíso”, 1988 “Onde Andará Dulce Veiga?”, 1990 “Ovelhas Negras”, 1995 “Cartas – Caio Fernando Abreu”, 2003 “Contos Completos”, 2018

Ouça todos os episódios: https://www.nexojornal.com.br/podcast/

Acesse o Nexo: https://www.nexojornal.com.br/

Curta a página do Nexo no Facebook: https://www.facebook.com/nexojornal/

Todos os comentários em vídeos do canal do Nexo passam por moderação. Conheça nossa política: http://nxo.do/2oFhIdo

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais