A penúria dos caixas estaduais que assusta os novos governadores

:: El Pais em 01/01/2019 22:56 ::

“A partir de amanhã, vou assinar dezenas de decretos cortando na carne, no osso”, prometeu Ronaldo Caiado (DEM) ao tomar posse como governador de Goiás nesta terça-feira. Caiado diz ter herdado uma dívida de dois meses de salários dos servidores, “de mais de 140 milhões de reais em empréstimos em que a União é avalista e que não temos como pagar, o que pode levar ao bloqueio do repasse do Fundo de Participação dos Estados”. O novo governador de Goiás reclamou de um “colapso completo da máquina pública” ao tomar posse. E não foi o único a fazê-lo entre os 27 governadores empossados no primeiro dia de 2019. Longe disso.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais